quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

018 - Alto contraste com marcadores


Exercício com esboço prévio a lápis e finalizado com marcadores pretos de várias espessuras.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

017 - 2.ª Grande Guerra II

Este eléctrico está a ser destruído pela onda de choque provocada pela explosão da bomba atómica em hiroshima. Estas vinhetas estão cheias de texturas feitas com materiais vários (desde pedaços de lixa a palha de aço).

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

016 - 2.ª Grande Guerra

Esta vinheta pertence a uma prancha que descreve os primeiros segundos após a queda da primeira arma nuclear (a little boy). Explodiu na manhã de 6 de Agosto de 1945 em Hiroshima, com uma potência equivalente a 13.000 toneladas de TNT. A prancha começa com o cogumelo atómico e descreve os efeitos imediatos nos segundos seguintes. Esta vinheta representa já o final da explosão. Nesta prancha utilizei tinta da china e pincel e mais alguns materiais que reuni para criar as texturas...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

015 - Ganster fumador VI

Como prometido, aqui está a finalização (com marcador e em alto contraste) do estudo da mensagem 007 (o Gangster fumador IV) de Fevereiro. Aproveitei e corrigi também a perna esquerda (que não estava natural e também a gabardina.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

014 - Gangster Fumador V

Lembram-se da mensagem 022 de Janeiro (Gangster fumador II)? Esta é a mesma versão mas com cor. Pessoalmente continuo a preferir a versão original em alto contraste. E vocês?

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

013 - Interior | Exterior II

Esta é mais uma vinheta pertencente à mesma prancha da vinheta da mensagem anterior e faz parte da acção exterior. Todas estas ilustrações (vinhetas) passaram por um esboço prévio a lápis e só de seguida (e em papel vegetal) é que as finalizei a preto.
A prancha encontra-se completa no site Vinheta Preta.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

012 - Interior | exterior

Esta vinheta faz parte de uma história de uma prancha e é mais um exercício. O material usado foi o aparo e tinta da china preta. As vinhetas foram criadas individualmente e paginadas digitalmente. A ideia do exercício foi contrastar duas acções (uma interior e outra exterior) a decorrer em conjunto, utilizando, para isso as texturas do traço. Esta vinheta pertence, como é evidente, à acção exterior...
A prancha encontra-se completa no site Vinheta Preta.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

011 - Ofusca a luz... II

Esta é a aguada escolhida para a prancha à qual pertencem as tiras anteriores. A partir daqui foi só escolher os pormenores e distribui-los pela prancha de maneira a que pudesse contar a história (préviamente defenida). Não tendo passado de um exercício, o resultado foi bastante do meu agrado. Espero que seja do vosso também.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

010 - Ofusca a luz...

Esta é parte de uma prancha pertencente também a um exercício feito no curso de BD do CIEAM. A ideia foi fazer uma história de uma prancha com base numa única ilustração. A dita ilustração foi feita numa primeira fase a lápis e em seguida foi fotocopiada (não só para preservar o original mas também para reforçar os contornos pretos do lápis). Sobre a fotocopia em papel cavalinho dei-lhe uma aguada a tinta da china preta (fiz duas versões e escolhi a que mais me agradava). A cor foi dada digitalmente.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

009 - Exercício de pincel e tinta

Exercício de pincel e tinta da china feito sem esboço prévio (este é mais um dos muitos exercícios deste género que faço com alguma frequência). Gosto particularmente deste desenho, pela sua simplicidade...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

008 - Morte súbita

Esta vinheta pertence à mesma história em alto contraste das quais já publiquei: 006 - Alto contraste (de Fevereiro); 006 - Herói em alto contraste e 007 - Vilã em alto contraste (de Janeiro). A personagem da vinheta foi alvejada pela vilã e este é o momento em que tomba no chão...

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

007 - Gangster fumador IV

Acrescento mais umas características ao Gangster: cigarro sempre na boca, calças de ganga, botas pele de crocodilo.
Este desenho foi feito a grafite e será em breve finalizado com a técnica dos anteriores (alto contraste).

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

006 - Alto contraste

Aqui está mais uma vinheta da mesma história a que pertencem as vinhetas colocadas nas mensagens de Janeiro (006 e 007). Aqui nota-se bastante bem a influência que os Comics Americanos tiveram em mim e no meu trabalho (e que ainda têm).

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

005 - Gangster fumador III

Lembram-se deste personagem? Acho que gostei do aspecto que criei para ele: meia idade; chapéu de chulo; gabardina para esconder as armas (uma de cada lado); colarinho a assemelhar-se com o de um padre (tem tudo a ver); ar bexigoso mas ao mesmo tempo cuidado; olhar aguçado e desconfiado. Aqui vai mais uma ilustração em alto contraste utilizando a mesma técnica da última.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

004 - Carantonha

Outro tipo de exercício que procuro fazer com regularidade é criar "carantonhas", isto é, exagerar nas proporções da cabeça de maneira a conseguir ir buscar alguma expressão facial. Este exercício ajuda-me a ter um maior controlo sobre as expressões dos personagens, mesmo quando procuro representa-las de uma maneira "real" e sem exageros...

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

003 - Extraterrestre assassino

Voltando mais uma vez a desenhos menos novos. Este ser com um ar de banana é um extraterrestre altamente perigoso, pertencente a uma seita, também extraterrestre, que anda a eliminar os seres humanos... acabei de inventar isto, porque não faço a minima ideia do que se passou pela minha cabeça quando o desenhei.

002 - Regresso de Angoulême IV

Este é mais um exemplo de um esboço na onda dos super-heróis, e é suposto ser o mesmo personagem da mensagem 24 de Janeiro (Regresso de Angoulême).

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

001 - Em Angoulême

Este desenho foi feito no final do dia antes de me deitar. Na imagem principal tentei evidenciar o contorno, tendo começado com um desenho rápido à semelhança do que se encontra imediatamente abaixo. Foi também desenhado com caneta.